fbpx

Cidades religiosas: 13 opções e como planejar sua viagem

13 minutos para ler

Conheça as principais cidades religiosas brasileiras e programe a próxima viagem para unir fé e diversão

Além de expressar a fé e devoção dos viajantes, o turismo religioso proporciona a oportunidade de conhecer culturas e paisagens diferentes, em momentos de lazer e de descanso. O Brasil é um país extremamente rico nesse quesito, com diversas opções de cidades religiosas e eventos tradicionais ligados às crenças locais.

Os principais destinos são católicos, com santuários e eventos cristãos de grande importância para os fiéis. Mas, embora muitos desconheçam, existem locais no Brasil que reúnem fiéis de crenças distintas, como o budismo, espiritismo, entre outras religiões.

A diversidade cultural e religiosa do Brasil proporciona experiências únicas para os turistas que querem conhecer roteiros diferentes e fazer uma verdadeira experiência de imersão na fé. Por isso, reunimos neste post várias opções, aliando a cultura local, gastronomia típica, experiências religiosas e, claro, as crenças de cada um.

Vamos conhecer alguns roteiros nacionais para conciliar os momentos de conexão religiosa com o seu lazer? Então, anote as nossas dicas e já comece a planejar a sua próxima viagem!

O turismo religioso

Você conhece alguém que quis visitar a chamada Terra Santa, em Israel, que foi ao Vaticano, ver o Papa, ou que carregou uma cruz por quilômetros, antes de subir a escadaria de uma igreja de joelhos, em homenagem a uma graça recebida?

O turismo religioso, no entanto, vai muito além das conhecidas peregrinações. Embora a fé seja predominante, os viajantes também querem conhecer a arquitetura local, as paisagens, a cultura e as encenações que remetem a eventos históricos, como no caso das comemorações do Círio de Nazaré, em Belém, no Pará, ou do espetáculo Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém, em Pernambuco.

A visita aos santuários costuma acontecer em épocas específicas, especialmente em feriados religiosos, mas permanece em alta durante o ano inteiro — afinal, os fiéis não precisam de datas determinadas para expressar a sua fé e agradecer pelas bênçãos recebidas, não é?

Conheça a força do turismo religioso nacional

De acordo com dados do Ministério do Turismo (coletados antes da pandemia do novo coronavírus, mas que tendem a retornar aos mesmos patamares com as medidas de segurança adequadas), as viagens motivadas pela fé movimentam boa parte do setor, desde o transporte até a rede hoteleira.

Em 2019, segundo o calendário de eventos do Ministério, havia nada menos que 513 eventos cadastrados no país. Em 2020, por força das medidas sanitárias para conter a Covid-19, muitas festas e comemorações religiosas foram postergadas, para evitar aglomerações.

Porém, essa é uma medida temporária e as viagens devem voltar a ocorrer em breve, reunindo novamente os milhares de fiéis que desejam expressar suas crenças e gratidão.

Confira as principais cidades e trechos religiosos no Brasil

Independentemente de sua fé, o Brasil oferece vários roteiros incríveis de turismo religioso. Conheça alguns deles e comece, agora mesmo, a se programar!

1. Aparecida, em São Paulo

A cidade paulista é o principal destino religioso do Brasil. Localizada a 170 quilômetros da capital (um percurso de cerca de duas horas), Aparecida tem o segundo maior templo católico do mundo, em homenagem à padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

Ao longo de todo o ano, a cidade recebe milhares de turistas, inclusive peregrinos e romeiros, que percorrem longos trechos a pé para chegar até lá e mostrar sua devoção. No dia 12 de outubro, feriado de Nossa Senhora Aparecida, o santuário chega a receber cerca de 300 mil fiéis.

Além da igreja em si, em Aparecida existe também um teleférico, de onde é possível contemplar a magnitude do templo, o Museu de Nossa Senhora Aparecida e o Morro do Presépio.

2. Juazeiro do Norte, no Ceará

Juazeiro do Norte é o segundo maior centro de turismo religioso nacional. A cidade recebe visitantes durante o ano inteiro, mas julho é o mês de homenagem a Padre Cícero, o santo popular local, que além de ser padre, também teve atuação política, como prefeito e, portanto, é o mês com maior movimento.

Embora Padre Cícero não seja reconhecido pela igreja católica oficialmente como santo, muitos milagres são atribuídos a ele. Assim, ao longo de todo o mês de julho, milhares de visitantes saem em procissão às ruas para agradecer as bênçãos recebidas e fazer novos pedidos.

Bem no alto da Serra do Catolé, existe uma estátua de 27 metros em homenagem ao padre. Ao chegar até lá, os fiéis costumam dar três voltas em torno de sua bengala, um ritual para manifestar a gratidão.

Além da estátua, o Museu Vivo, com representações bastante realistas de Padre Cícero, e o Casarão do Horto são pontos de destaque para os turistas e fiéis.

3. Nova Jerusalém, em Pernambuco

A cidade é bastante famosa por ter o maior teatro a céu aberto do mundo, no qual, todos os anos, nas semanas antes da Páscoa, é realizado o espetáculo da Paixão de Cristo.

Na verdade, Nova Jerusalém é uma cidade cenográfica, que fica em Fazenda Nova. O impressionante espetáculo acontece nos nove palcos instalados em uma área de 100 mil metros quadrados, cercada por muralhas e torres.

4. Igreja de São Francisco de Assis, em Salvador, na Bahia

Em Salvador, cujo centro histórico é reconhecido como Patrimônio da Humanidade, existem várias igrejas que chamam a atenção dos turistas, mas a de São Francisco de Assis impressiona os visitantes, pelos seus detalhes em ouro e pela beleza das capelas.

A igreja data da época do descobrimento do Brasil e tem vários detalhes de arte barroca. Por isso, ela foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), como uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo.

5. Círio de Nazaré, em Belém, no Pará

A imagem de Nossa Senhora de Nazaré apareceu às margens do Rio Igarapé, na capital do Pará. Isso deu origem a uma das maiores festas religiosas do país, que acontece no segundo domingo de outubro, data em que os fiéis percorrem as ruas em procissão, homenageando a santa.

O trajeto vai da Catedral Metropolitana até a Basílica de Nazaré, percorrendo 55 quilômetros. Depois da procissão, os paraenses costumam se reunir em família, para almoçar juntos, com pratos típicos do Pará.

6. Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade, Goiás

A cidade de Trindade, em Goiás, fica a cerca de 19 quilômetros da capital Goiânia, e recebe aproximadamente 4 milhões de peregrinos todos os anos, especialmente no mês de julho.

Em sua avenida principal, existem representações da Via Sacra, em tamanho real, retratando a Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. No santuário, os fiéis encontram a Capela do Santíssimo, a Sala dos Milagres e a Gruta da Intercessão.

No roteiro religioso, há outras duas igrejas, a Matriz, tombada como Patrimônio Histórico de Goiás, e a do Padre Pelágio, que viveu em Trindade por muitos anos e, por seu reconhecido trabalho de evangelização, está em processo de beatificação pela igreja católica.

7. Ouro Preto, em Minas Gerais

Todo o estado de Minas Gerais reserva cidades religiosas, inclusive em locais históricos, como Congonhas, onde seis capelas representam o caminho da Via Sacra e, especialmente, Ouro Preto — uma cidade repleta de belas igrejas católicas e capelas.

A grandiosa Igreja do Carmo, localizada na Praça Tiradentes, o coração da cidade, no alto de uma colina, se destaca por causa de suas grandes proporções e beleza. Trata-se de uma construção feita entre 1767 e 1840 e projetada pelo pai de Aleijadinho.

A Igreja do Carmo é um excelente exemplo do barroco mineiro, com algumas características do rococó, como os detalhes arredondados, as linhas curvas e a grande quantidade de enfeites.

Já a igreja de São Francisco de Assis, construída em estilo Barroco com obras de Aleijadinho, é uma das mais importantes da cidade, conhecida também como uma das sete maravilhas de origem portuguesa. Contudo, as obras de Aleijadinho não se localizam apenas em Ouro Preto, afinal, em Barão de Cocais, por exemplo, há o santuário de São João Batista, também criado por ele.

8. Belo Horizonte, em Minas Gerais

Até mesmo a capital Belo Horizonte é uma cidade religiosa que abriga a igreja de São Francisco de Assis da Pampulha, projetada por Oscar Niemeyer e inaugurada em 1943, que conta com uma arquitetura única, sendo considerada até mesmo como o símbolo da cidade.

No interior da igreja há 14 painéis de Cândido Portinari, a Via Crúcis, uma de suas obras mais importantes. Já os jardins do local são assinados por Burle Marx, enquanto os painéis externos foram feitos por Paulo Werneck e Portinari.

9. Vila Velha, no Espírito Santo

Outro estado cujo ponto forte é o turismo religioso é o Espírito Santo. Entre seus destaques estão o Convento da Penha e a Igreja do Rosário, em Vila Velha. Embora as manifestações aconteçam durante o ano todo, a Festa da Penha, padroeira local, recebe cerca de 1,5 milhão de turistas.

Além dela, a Festa de São Benedito, que acontece em vários municípios — inclusive em Vila Velha — também é uma das manifestações religiosas mais conhecidas do estado. Por isso, trata-se de um local que deve ser visitado pelos fiéis que buscam maior conexão com a espiritualidade.

10. Nova Trento, em Santa Catarina

A cidade de Nova Trento ostenta o título de Capital Catarinense do Turismo Religioso, sendo a única cidade do Brasil que não é uma capital e conta com dois Santuários, sendo um deles dedicado a Santa Paulina, primeira santa brasileira que reúne atividades religiosas (como missas, espaços para confissão e reflexão etc.) com atrações históricas, ecológicas e culturais.

Em Nova Trento há, ainda, o Santuário de Nossa Senhora do Bom Socorro, local que abriga a estátua de Nossa Senhora do Bom Socorro, doada pela França e presente no Morro da Cruz desde 1906. Tanto a estátua quanto o material necessário para a construção do Santuário, como cimento, telhas, areia etc., foi carregado nas costas pelo povo da cidade.

11. Guaratinguetá, em São Paulo

A Guaratinguetá é um ponto de parada para quem procura por cidades religiosas, sendo que o turismo no local foi impulsionado pela canonização do Frei Galvão, em 2007, já que ele nasceu e cresceu na região.

De acordo com a história, o frei conseguiu curar muitas pessoas utilizando pílulas com orações escritas dentro. Até hoje as pílulas, que são um sucesso, são distribuídas no local. No roteiro religioso de Frei Galvão é possível visitar a Catedral de Santo Antônio, construída em 1630 e o marco inicial de Guaratinguetá — local em que Frei Galvão foi batizado e rezou sua primeira missa.

Na cidade há o Santuário de Frei Galvão, a primeira igreja dedicada ao santo no Brasil que recebe romarias vindas de todo o Brasil e diariamente ocorre a novena perpétua. Há, também, a Casa de Frei Galvão, o lugar em que o santo nasceu e viveu parte de sua infância. No local há pertences que mostram sua história, um pedaço do tecido da veste com que foi enterrado, entre outros relevantes objetos.

12. Madre de Deus, em Minas Gerais

Localizada na região sudeste de Minas Gerais, a cidade de Madre de Deus teve início no século XVIII, ao redor da capela filial da paróquia de São João del Rei, fundada em 1737 por Júlia Maria da Caridade.

No local ocorrem todos os anos a Festa da Padroeira Nossa Senhora Mãe de Deus no mês de Janeiro que atrai os fiéis para o local e faz com que essa seja mais uma das cidades religiosas do Brasil.

13. Cachoeira Paulista, em São Paulo

A cidade de Cachoeira Paulista, localizada no estado de São Paulo, também é conhecida como uma opção de destino religioso por causa da comunidade Canção Nova, uma comunidade católica fundada em 1978 pelo Monsenhor Jonas Abib que segue a linha da Renovação Carismática Católica.

O local costuma receber mais de 1 milhão de peregrinos todos os anos que desejam frequentar retiros, missas e encontros de oração, sendo os acampamentos de oração uma das maiores atrações.

Além da comunidade Canção Nova, a cidade também abriga o Santuário Diocesano de Nossa Senhora de Santa Cabeça, dedicado uma santa que costuma ser invocada para interceder pelas enfermidades na cabeça.

Veja como planejar a sua viagem

Os destinos citados representam alguns dos principais pontos de turismo religioso no Brasil, embora existam inúmeras outras cidades, festas tradicionais e monumentos que também valem a visita de pessoas que desejam manifestar a sua fé.

Para planejar a viagem, é importante decidir a época da visita — durante as manifestações religiosas e populares ou não. Dependendo do destino escolhido, pode ser muito mais enriquecedor programar a ida durante o período correto.

Ou seja, se for a Nova Jerusalém, procure agendar a visita antes da Páscoa, já as procissões no Espírito Santo acontecem no feriado de Corpus Christi. Em outubro, é a vez de Nossa Senhora Aparecida. Cada destino tem uma época melhor para viajar!

Como em tais épocas as cidades recebem muitos turistas e ficam mais cheias, vale a pena se programar com antecedência, reservando hospedagem e também planejando a ida, especialmente se for viajar com crianças, o que exige mais atenção.

Se você tem dúvidas sobre como chegar ao destino (de ônibus, carro ou avião), saiba que para várias cidades religiosas o percurso de ônibus é a melhor alternativa, proporcionando uma viagem segura, tranquila e confortável, com excelente custo-benefício.

Agora que você já conhece 13 cidades religiosas que são excelentes destinos e conhece todos os detalhes sobre como planejar a sua viagem, não perca tempo e, assim que for possível, procure saber mais sobre cada um dos locais que apresentamos!

Quer conhecer todos os nossos destinos e vantagens? Então, visite a nossa página e descubra as vantagens de viajar com a Buser!

Posts relacionados