Categoria: Dicas

Donas dos seus caminhos: o manual da mulher que vai viajar sozinha – parte 2

Donas dos seus caminhos: o manual da mulher que vai viajar sozinha – parte 2

Começar a viajar sozinha é uma grande decisão, mas neste texto vamos oferecer o passo a passo para que você, mulher, se sinta mais segura

Viajar sozinha pode ser desafiador para muitas mulheres, mas não deixa de ser extremamente prazeroso e gratificante. Pelo menos é o que acredita Bia Ribeiro e Melani Guedes. As duas tiveram suas vidas e a percepções sobre si mesmas transformadas pelas viagens.

Conheça a primeira parte dessas histórias. Leia: Donas dos seus caminhos! Conheça três mulheres viajantes inspiradoras – parte 1

Mas essa trajetória de transformação vai além delas mesmas e, hoje, muitas mulheres ajudam as outras a se empoderarem para viajarem em sua própria companhia e essa corrente de sororidade só aumenta.

Quer viajar sozinha? Então comece!

A dentista e criadora de conteúdo Melani Guedes descobriu um grande gosto por viver e viajar sozinha. Ela criou um grupo no Facebook, hoje com 130 mil mulheres, em que elas dividem suas experiências e dicas de viagens para que cada vez mais mulheres viagem sozinhas.

Melani Guedes em sua viagem para a África com um felino de grande porte branco
Melani Guedes em uma de suas viagens. Na foto ela está na África do Sul (foto: arquivo pessoal)

“Eu montei um grupo despretensiosamente no Facebook, procurando conhecer pessoas que estavam passando pelo mesmo desafio que eu e trocar experiências. Deu super certo. Hoje em dia tem 130 mil pessoas no meu grupo e ele é o meu xodó. Gosto muito do trabalho que eu faço ali”. 

Também é possível acompanhar suas dicas pelo instagram @viagensdemulher.

Mas, viajar sozinha pode ser um processo extenso. Primeiro, é necessário respeitar o próprio tempo. O que as mulheres menos precisam é de mais pressão, então, o ideal é não se obrigar a viajar sozinha e fazer isso de forma gradual, se quiser, é claro. “Tente viajar com mais uma amiga ou para um lugar onde você encontre pessoas que conhece. Com o tempo, você vai aprendendo a se desprender da necessidade dos grupos, a lidar com a própria insegurança, medos, com a solidão e aprendendo a transformar isso em uma experiência boa, aos poucos. Não é para ser um processo traumático”, explica a doutoranda em ciências sociais e viajante solo convicta, Bia Ribeiro.

Dicas de segurança não podem faltar

Ainda estamos longe da construção de um país seguro para as mulheres. Infelizmente essa não é uma realidade só do Brasil. No mundo, mulheres tendem a não se sentirem tão seguras viajando sozinhas quanto os homens.

Conversamos com Melani e Bia Ribeiro para entender qual é o passo a passo para que uma mulher se sinta mais segura viajando sozinha. Vamos a ele?

1- Compartilhe sua localização 

Pelo menos uma vez por dia é interessante compartilhar a sua localização com uma pessoa de confiança. Assim, caso aconteça alguma coisa ruim, será mais fácil te localizar.

2- Se sentir insegurança, finja uma ligação

Essa dica pode parecer estranha e chata, mas de acordo com Melani, ela é comprovadamente eficaz. Quando se sente insegura em suas viagens, ela finge que está conversando com outra pessoa. “Já cheguei a fingir ligações para despistar homens que estavam me assediando. Sempre finjo que existe um relacionamento, que existe um marido e tenho até uma aliança fake que eu uso nas minhas viagens, dependendo do país em que eu for. Tudo para me sentir mais segura”.

3- Não pareça perdida, mesmo se estiver

Caso você fique perdida em algum momento da viagem, o ideal é entrar em um local seguro, como comércio, e olhar um mapa ou o celular. “Não fique que nem uma barata tonta andando na rua sozinha. As pessoas vão perceber que você está perdida”, explica Melani.

4-  Não entre em detalhes sobre a sua vida pessoal

Não é bom contar muito sobre você mesma, porque pessoas mal intencionadas podem entender que você está viajando sozinha. “Evite falar que está viajando sozinha, principalmente para homens. A gente precisa omitir isso de tempos em tempos. Ou mesmo omitir que somos turistas, se for possível”, acrescenta Bia.

Bia Ribeiro no monumento "La Mano" em Punta del Este
Bia Ribeiro no monumento “La Mano” em Punta del Este (foto: arquivo pessoal)

5-  Se hospede em local seguro e use transporte seguro

Antes de escolher sua hospedagem é fundamental entender bem a localização. Entenda se existem regiões perigosas nas redondezas. Dê preferência a lugares em que você encontre outras mulheres. Evite hospedagens remotas. Já na hora de voltar para casa, se sentir que não está segura, não tenha medo de gastar um pouco mais e chamar um táxi ou um carro de aplicativo. 

“São coisas que os homens não precisam se preocupar, mas que, infelizmente, nós temos. O mais importante é a gente não ter medo de viajar. Porque senão a gente se submete a esse sistema cada vez mais machista e opressor”, acrescenta Bia Ribeiro.

Se quiser dicas mais detalhadas, acesse o post do blog da Melani Guedes criado com esse objetivo. Acesse AQUI

Viajar [sozinha] é preciso!

Como disse Bia, o importante é que as mulheres não deixem o medo ser um impeditivo para viajarem em sua própria companhia. Afinal, mulheres viajam sozinhas há muito tempo e não são coitadinhas por isso. Normalmente é escolha pessoal.

Você já parou para pensar que homens que viajam sozinhos são vistos como aventureiros, desbravadores e são parabenizados por isso? Mulheres viajantes frequentemente são questionadas, alertadas…percebe a diferença?

No fim das contas, mulheres que viajam sozinhas têm muita história para contar. Seja dos momentos incríveis ou dos perrengues. Não estamos negando que o mundo ainda é diferente para homens e mulheres, mas enquanto não encararmos com mais naturalidade as mulheres em papeis não convencionais, ele vai continuar desse jeito. Então, bora escolher o próximo roteiro?

Acompanhe o Blog da Buser e conheça mais histórias como essas

6 dicas para o carnaval que vão te fazer economizar muito

6 dicas para o carnaval que vão te fazer economizar muito

Saiba quais são as dicas para o carnaval que vão fazer você viajar e se divertir muito sem gastar na mesma medida

A festa mais popular do Brasil e a maior do mundo já está chegando: o carnaval! A maior parte dos brasileiros — pelo menos os mais animados — já está contando as horas para começar a folia. Mas para muitas pessoas o dinheiro não está sobrando e encontrar maneiras de aproveitar a festa de forma econômica e, ao mesmo tempo, divertida é um baita desafio.

A boa notícia é que o carnaval talvez seja a festa mais democrática que temos. Então, mesmo com o pouco tempo para planejar uma viagem, ainda é possível economizar. Que tal umas dicas para aproveitar o carnaval sem gastar muito? Vamos lá!

Conheça as dicas para o carnaval. Na foto, foliões aproveitam a festa na rua.
Conheça o passo a passo para aproveitar o carnaval de forma econômica (Foto: divulgação)

1- Prefira hospedagem compartilhada

Um dos maiores custos associados a qualquer viagem é a hospedagem. No carnaval, a tendência é que os valores sejam ainda maiores. Nos destinos mais disputados pelos brasileiros, o período é considerado como uma alta temporada, o que faz com que os preços subam de maneira significativa.

Uma solução para isso é garantir uma hospedagem compartilhada. Afinal, normalmente as viagens de carnaval são feitas entre amigos, então, por que não ficarem todos juntos? Hoje, com tantos marketplaces e plataformas de hospedagem é cada vez mais simples conseguir boas acomodações para dividir com os amigos. 

Ao comparar o valor de hospedagens compartilhadas oferecidas por plataformas ao valor médio dos hotéis no mesmo período e localidade, compartilhar hospedagem fica até 400% mais barato. Isso quando comparamos hospedagens compartilhadas às estadias em hoteis na mesma cidade e pelo mesmo período de tempo.

2- Viaje de ônibus

Passagens aéreas, ainda mais se compradas em cima da hora, podem custar muito mais caro do que passagens de ônibus. Entretanto, mesmo optando pelo ônibus, é fundamental pesquisar, pois existem opções mais baratas no mercado.

Além disso, não basta pagar pouco, é preciso conforto e segurança para chegarmos bem e descansados em nosso destino. Até porque temos que aproveitar cinco dias de folia e haja energia!

Vamos, agora, a uma das dicas para o carnaval mais valiosas deste texto. Através do aplicativo Buser é possível economizar até 60% em relação aos valores cobrados nas viagens tradicionais de ônibus.

A Buser é um plataforma de fretamento colaborativo de ônibus que oferece uma nova alternativa com qualidade, segurança e preços justos. Aproveite nossa promoção de primeira viagem grátis. Nela, ao reservar ida e volta, a viagem com menor valor será gratuita. Experimente clicando AQUI.

3- Defina um teto de orçamento para a viagem do carnaval

É fundamental estudar as suas finanças e entender qual é o valor ideal para ser gasto em sua viagem de carnaval. É possível planejar seus gastos ao longo dos dias com alimentação, bebidas, diversão e hospedagem sem se endividar.

Mesmo com uma viagem definida em cima da hora, é possível evitar custos não planejados. Uma dica para o carnaval que pode fazer a diferença é usar aplicativos de controle de despesas ao longo da viagem a fim de acompanhar seus gastos e saldo em tempo real. 

4- Faça compras no supermercado 

Todo mundo precisa se alimentar bem no carnaval para aguentar o ritmo de folia. Entretanto, comer nos restaurantes, lanchonetes e padarias custa muito mais caro do que preparar sua própria refeição. Vale a pena fazer uma lista de compras para todos os dias e reservar um tempo para o preparo de alimentos. Dessa forma, todos comem bem gastando pouco.

5- Peça dicas para os locais

Ninguém sabe melhor sobre os melhores pontos da folia, bons estabelecimentos para fazer compras ou comer mais barato do que os moradores do local. Esta dica, inclusive, não vale só para o carnaval, mas serve para a vida.

Assim que se estabelecer na hospedagem, procure conhecer gente nova da cidade e converse sobre as melhores dicas para se divertir sem gastar tanto. Nem sempre os pontos turísticos ou festas mais conhecidas são, de fato, as mais interessantes.

6- Prefira bloquinhos de rua e shows gratuitos

Um erro muito comum dos foliões é gastar muito dinheiro com shows e blocos indoor. As melhores festas nem sempre são as fechadas. Muitos bons carnavais acontecem, majoritariamente, nas ruas. Recentemente, os carnavais de rua têm se tornado cada vez mais populares no Brasil.

Na hora de escolher o destino, prefira cidades nas quais as prefeituras investem pesado no carnaval de rua, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. Assim, o seu carnaval não sai caro e a folia será inesquecível com bons shows e blocos. 

Por sinal, todas essas cidades têm grupos formados pela plataforma da Buser para o carnaval. Confira AQUI!

Dicas para o carnaval de BH são importantes para aproveitá-lo de forma econômica. Na foto, um grupo de foliões aproveita o carnaval de rua em BH
O carnaval de BH tem se tornado um dos mais populares do país e tem a maior parte das atrações gratuitas nos blocos de rua (Foto: divulgação)

Espero que tenha gostado das nossas dicas para o carnaval. Siga esses passos e aproveite a folia sem esvaziar a carteira. Afinal, o ano só começou, ainda temos mais de 10 meses de contas para pagar e, principalmente, muitas outras viagens para fazer.

Lembre-se que a Buser te leva ao seu destino no carnaval e no resto do ano. Até a próxima!