fbpx

Veja os 7 melhores lugares para viajar no inverno!

11 minutos para ler

Conheça 7 incríveis lugares para viajar no inverno que vão além dos roteiros tradicionais e como viajar com economia entre os destinos.

O Brasil é um país extenso com centenas de opções para que os turistas desfrutem dias de descanso. Quando a folga acontece no calor, o destino é praticamente certo: praia, piscina ou cachoeira. E quando a temperatura cai, quais são os melhores lugares para viajar no inverno?

Ter acesso a uma boa lista de opções deixa animado qualquer pessoa que precisa planejar uma viagem. Afinal, para muitos, definir a melhor data para viajar está diretamente relacionado com o destino escolhido. Então que tal fazer o caminho inverso, descobrindo as 7 melhores cidades para visitar no frio e curtir o seu próximo passeio em desses locais? Continue a leitura e saiba mais.

1. Por que viajar no inverno pode ser uma boa alternativa?

Escolher lugares para viajar no inverno é uma ótima alternativa para quem quer conhecer o Brasil por uma perspectiva que não envolva praias ou cachoeiras. As temperaturas amenas da estação permitem que os turistas façam trilhas e caminhadas durante o dia sem sofrer com o calor e as chuvas comuns nas estações mais quentes.

Além disso, o mês escolhido para viajar pode configurar baixa temporada, o que significa economia e poucos viajantes nos locais.

2. Como escolher um bom destino para viajar no inverno?

Escolher entre os melhores lugares para viajar no inverno segue a mesma lógica para viagens em qualquer estação: os objetivos do turista e o orçamento disponível. O primeiro passo, portanto, é ler sugestões sobre o assunto. Depois, faça uma pesquisa aprofundada sobre os locais que mais chamaram a atenção — ela deve incluir, basicamente, 3 etapas:

  • maneiras de chegar até o local;
  • períodos de baixa e alta temporada.
  • programação paga e gratuita.

Quando se escolhe a alta temporada, é preciso ter ciência de que o preço das atrações e hospedagens podem estar um pouco mais elevados que o habitual. Mesmo assim, em períodos de meia estação, onde as temperaturas ainda estão baixas e agradáveis, o fluxo de turistas é menor, assim como os valores a serem pagos.

É preciso, também, alinhar expectativas. É possível, por exemplo, ver neve no Brasil, e há períodos propícios para que isso aconteça, mas não há como ter certeza de que nevará. Por isso, é importante ter um roteiro bem estruturado para aproveitar os dias de folga mesmo se a neve não cair, evitando frustrações.

3. Quais são os melhores destinos para viajar no inverno?

Agora chegou a hora tão esperada, onde vamos conhecer os 7 melhores lugares para viajar no inverno. Confira!

3.1. São Joaquim

Considerada a cidade mais fria do Brasil, o município de Santa Catarina recebe milhares de turistas no inverno em busca de ter contato com a neve. Embora a alta temporada seja de junho a setembro, há a possibilidade de ver a neve cair no início da primavera e no outono.

São Joaquim é uma pequena cidade da serra catarinense, com menos de 30 mil habitantes. Sua localização é privilegiada não apenas pelas baixas temperaturas, mas também pela proximidade a outros municípios de médio e grande porte de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul:

  • Balneário Camboriú (SC) – 291 km;
  • Blumenau (SC) – 291 km;
  • Caçador (SC) – 268 km;
  • Caxias do Sul (RS) – 212 km;
  • Criciúma (SC) – 120 km;
  • Florianópolis (SC) – 233 km;
  • Lages (SC) – 80 km;
  • Porto Alegre (RS) – 332 km;
  • Vacaria (RS) – 191 km.

Os caminhos entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, que levam até São Joaquim, são um show à parte. Por isso, a melhor opção é viver cada momento da viagem, optando pelo transporte de ônibus.

Chegando em São Joaquim, além de esperar cair a neve, há vinícolas, cafés coloniais, museus e mirantes para visitar. Veja algumas opções:

  • Exponeve – feira permanente de artesanato, cultura, arte, gastronomia e produtos locais;
  • Colha & Pegue de Maçãs – de janeiro a abril, o turista tem a oportunidade de colher e comer maçãs Fuji e Gala direto da macieira;
  • Acolhida na colônia – possibilita que os turistas vivam a rotina do campo, na prática, com atividades como caminhadas por trilhas, passeios a cavalo, fogo-de-chão, ordenha de vaca, pescaria e colheita de maçã.

3.2. Urubici

Há 61 quilômetros de São Joaquim está Urubici, uma pequena cidade com pouco mais de 10 mil habitantes, que abriga o ponto mais alto e habitado do Brasil: o Morro da Igreja — foi lá que a temperatura mais baixa do país foi registrada no ano de 1996, -17 graus. Nas madrugadas de inverno, a subida ao Morro da Igreja pode proporcionar um encontro com a neve, mas o turista que quer ter essa sorte deve ficar ligado na previsão do tempo.

Os pontos turísticos de Urubici são quase todos relacionados à natureza e geografia, fazendo com que a viagem ideal seja realizada de ônibus ou de carro. A Serra do Rio do Rastro, Serra do Corvo Branco, visita a Pedra Furada, Caverna Rio dos Bugres, Canion Espraiado e as Quedas do Avental são algumas atrações obrigatórias que fazem parte do roteiro de inverno no sul do país.

3.3. Bento Gonçalves

É quase um consenso pensar no Nordeste para o verão e no Rio Grande do Sul para o inverno. Contudo, em vez de viajarmos para a clássica Gramado, que tal dar uma paradinha em Bento Gonçalves? A cidade, chamada de Toscana brasileira, permite que seus visitantes desfrutem de dias frios e aconchegantes com programação tradicional italiana.

Além dos restaurantes típicos e vinícolas, casas de queijos, vinhos e doces, o turista não pode ir embora antes de fazer o clássico passeio de maria fumaça. Bento Gonçalves não é atrativa apenas no inverno, o calor e frio revelam uma programação diferenciada:

  • dezembro a março – temporada de colheita das uvas, visita aos parreirais e processo de fabricação de vinhos;
  • junho a setembro – alta temporada, agradável para roteiros gastronômicos e passeio da maria fumaça.

Confira algumas distâncias de Bento Gonçalves que permitem uma viagem econômica, de ônibus:

  • Caxias do Sul (RS) – 44 km;
  • Chapecó (SC) – 353 km;
  • Criciúma (SC) – 339 km;
  • Gramado (RS) – 119 km;
  • Lages (SC) – 260 km;
  • Porto Alegre (RS) – 122 km.

3.4. Curitiba

O Paraná também é um estado conhecido pelas suas baixas temperaturas. Cidades como Ponta Grossa, Palmas e Guarapuava são nomes constantes nas reportagens sobre o frio no sul do Brasil, mas hoje é a capital que ganha o nosso destaque na lista de melhores cidades para se viajar no inverno.

São vários pontos a favor de Curitiba e o primeiro é a localização. A cidade fica próxima a várias cidades do estado de São Paulo e Santa Catarina, tem fácil acesso de ônibus e um aeroporto com muitos voos diretos. Ou seja, quem mora longe pode pegar um avião até a cidade e seguir para outros lugares no sul do Brasil de ônibus, com conforto, segurança e economia.

Como toda a capital, Curitiba tem várias opções de hospedagem, passeios para todos os gostos e diversos restaurantes para desfrutar não só a gastronomia local, como pinhão e barreado, mas também de países cuja presença no Paraná é muito forte — Alemanha, Polônia e Japão são bons exemplos.

Passear no bairro Batel, visitar o Jardim Botânico, a Ópera de Arame, o Museu Oscar Niemeyer — o famigerado museu do Olho —, e o Bosque do Alemão são passeios imperdíveis para as baixas temperaturas do inverno.

3.5. São Bento do Sapucaí

Campos do Jordão está para São Paulo como Gramado está para o Rio Grande do Sul. E da mesma forma que escolhemos sair do senso comum e explorar Bento Gonçalves neste artigo, o município paulista São Bento do Sapucaí é o nosso destaque.

A cidade fica próxima à divisa com Minas Gerais, apenas 30 km de Campos do Jordão e 200 km da capital paulistana.

São Bento do Sapucaí abriga o cartão-postal da Serra da Mantiqueira, a Pedra do Baú, que fica a quase 2 mil metros de altura. O passeio é indicado aos turistas com perfil aventureiro, que não medem esforços para subir até o cume e contemplar a vista aos pés da grande pedra. Inclusive, é recomendado que se faça na presença de um guia.

No entanto, turistas que gostam de tranquilidade, temperaturas amenas e boa gastronomia podem ficar tranquilos. A alimentação gira em torno das especialidades mineiras e italianas, massas e peixes. Feirinhas de artesanato, igrejas e espaços históricos estão disponíveis para quem deseja passar dias agradáveis. As capelas decoradas com mosaico são um espetáculo à parte.

3.6. Monte Verde

Falando em Minas Gerais, que tal um pulinho em Monte Verde? Com pouco mais de 4 mil habitantes, o pequeno distrito de Camanducaia está a apenas 109 km de distância de São Bento do Sapucaí. Lá, o turista encontra lindas pousadas em meio a natureza, com arquitetura que prioriza lareiras, pedras e madeiras, garantindo o clima charmoso que torna o inverno mais confortável.

Uma das atividades que mais chamam a atenção em Monte Verde é conhecer a Escola de Falcoaria. Por meio de visitas previamente agendadas, o turista pode levar um gavião ou uma coruja para fazer um voo em campo aberto. As aves da Escola de Falcoaria medem até 56 cm de comprimento e promovem uma experiência inesquecível para os visitantes.

3.7. Teresópolis

Embora o Rio de Janeiro seja conhecido por suas altas temperaturas, o interior do estado fluminense revela surpresas emocionantes para quem está buscando viajar no inverno. Teresópolis é uma cidade com pouco mais de 180 mil habitantes e ótima localização. Veja:

  • Belo Horizonte – 390 km;
  • Conselheiro Lafaiete (MG) – 293 km;
  • Guarapari (RS) – 412 km;
  • Juiz de Fora (MG) – 124 km;
  • Nova Friburgo (RJ) – 77 km;
  • Rio de Janeiro (RJ) – 96 km;
  • Volta Redonda (RJ) – 176 km.

Por ser localizada na serra, o frio é o ponto alto para os que desejam fugir do calor carioca. Quem está na capital e deseja chegar até lá, consegue ir tranquilamente de ônibus, encontrando passagens a valores justos.

Em Teresópolis, o turista encontra mirantes, a Granja Comary — cuja entrada é proibida, mas fica ao lado do Lago Comary, um ótimo lugar para relaxar, fazer uma boa leitura e aproveitar o sol do inverno —, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos com trilhas leves e de alta dificuldade, além do complexo da Cervejaria Therezópolis, que faz com que o viajante se sinta na suíça.

4. Quais são as principais dicas para aproveitar a viagem?

Até aqui, você já recebeu várias dicas para planejar sua viagem e aproveitar os dias de descanso em um local inesquecível. Mesmo assim, temos mais algumas dicas para você — especialmente considerando o período de pandemia.

O primeiro impasse provocado pelo corona vírus está relacionado ao transporte. Muitas pessoas se perguntam como aproveitar o custo-benefício das viagens de ônibus sem comprometer a saúde, e a boa notícia é que isso é possível.

Escolher uma empresa de ônibus séria é o primeiro passo para garantir uma viagem em segurança. Depois, é cumprir as orientações do Ministério da Saúde: máscara e álcool gel e evitar aglomerações, sempre! Não será difícil, afinal, os destinos sugeridos por aqui têm muitas opções de passeios ao ar livre. 

5. Ir de ônibus pode ser uma boa opção?

Viajar de ônibus é sempre uma boa opção. Primeiro, porque costuma sair mais em conta que pegar um avião ou, até mesmo, um carro. Segundo, que esse modelo de transporte pode ser escolhido para baratear ainda mais a sua viagem.

Por exemplo, ao organizar um roteiro de viagem entre várias cidades e estados, você pode escolher o horário da noite para adquirir suas passagens. Dessa forma, você economiza em hospedagem.

Mesmo se o seu destino for muito distante da cidade em que você mora, é possível pegar um avião e seguir a viagem de ônibus. Assim, você economiza na passagem aérea, já que pode escolher o destino cujas passagens estão mais baratas.

Outro ponto importante é em relação à paisagem. Como você é passageiro, e não motorista, pode aproveitar os belos cenários das estradas brasileiras.

Chegamos ao final do nosso texto, e esperamos que você tenha gostado dos lugares para viajar no inverno que sugerimos ao longo deste material. Lembre-se de que você não precisa se limitar a essas cidades, afinal, é possível criar um roteiro bacana contemplando a região. Planeje-se e divirta-se!

Nossas dicas foram uteis para você? Então, assine a nossa newsletter e tenha acesso aos próximos materiais. Até breve!

___________________________________________________________________________________

Confira os destinos que a Buser trabalha e planeja a sua próxima viagem no inverno:

Criciúma

Curitiba

Lages

Porto Alegre

Rio de Janeiro

Posts relacionados