fbpx

Rota do Café em Minas Gerais: veja como viver essa experiência

6 minutos para ler

Para muitas pessoas, o dia só começa depois do primeiro cafezinho. Além de deliciosa, a bebida é responsável por aquela energia extra para lidar com um longo dia. O mais interessante é que dá para combinar duas coisas igualmente agradáveis: café e turismo.

É o caso da Rota do Café em Minas Gerais, um roteiro turístico destinado àqueles que querem conhecer a intensa relação entre o estado mineiro e a bebida. Por isso, preparamos um post especial para que você descubra os melhores destinos, além dos motivos e dos meios de chegar lá. Boa leitura!

O que é a Rota do Café em Minas Gerais?

Para entender melhor o apelo desta rota, podemos contextualizá-la historicamente. Quando pensamos em “Brasil”, diversos elementos costumam vir à mente: o nosso futebol campeão, nossos inúmeros ritmos musicais, o Carnaval, as praias… e, é claro, o café.

O cultivo dos grãos de café ajudou o nosso país a se desenvolver e a se tornar a potência que é hoje. Um exemplo dos resultados colhidos com o produto é a região Sudeste, um dos lugares mais ricos da América Latina.

A Rota da Café, que engloba vários estados como São Paulo, Paraná e Minas Gerais, é uma espécie de circuito turístico que proporciona aos visitantes a possibilidade de vivenciar um pouquinho dessa história. Nada melhor do que passear e ainda provar um cafezinho de extrema qualidade, não é mesmo?

Como produz 50% do café no Brasil, nada mais natural que Minas Gerais ser o principal destino da chamada Rota do Café. O estado se destaca, também, pelo fato de que seus produtores são responsáveis pela criação de cafés premiados, mas também de opções mais populares — sem deixar o bom gosto de lado.

Quais são as razões para visitar a Rota do Café?

Uma das razões é que esse passeio já vem dando o que falar: em 2011, ele foi premiado pelo Ministério do Turismo — justamente na categoria Roteiro Turístico. O objetivo do governo é reconhecer e recompensar ótimas práticas de desenvolvimento turístico regional em nosso país.

Outro bom motivo para visitar a Rota do Café é a possibilidade de entender as principais etapas da produção do grão. Algo bastante interessante é comparar as práticas antigas com os meios modernos da atualidade.

Fazer a Rota do Café em Minas Gerais e não provar um golinho que seja parece um absurdo, não é mesmo? Pois não se preocupe: será possível degustar a bebida e ainda acompanhar o plantio, a colheita e o processamento. O passeio também oferece o melhor da culinária mineira, um atrativo e tanto para quem quer comer bem.

Por fim, outro motivo valioso é entrar em contato com as pessoas que trabalham na produção do café e conhecer de perto suas práticas. É possível entrar em contato com histórias interessantíssimas, como as de famílias que há várias décadas dedicam seus esforços à melhor bebida do mundo.

Para saber exatamente quando ir, aí vai uma dica de ouro: a melhor época para trilhar a Rota do Café em Minas Gerais é entre os meses de maio e agosto. Isso porque esse período marca a época de safra no estado e há poucas chances de que as chuvas atrapalhem o seu passeio!

Quais lugares não podem ficar de fora?

Sul de Minas

A região sul do estado é um dos principais destinos da Rota do Café em Minas Gerais, já que conta com uma estrutura turística invejável. É possível até mesmo passear de balão e sobrevoar os cafezais, apreciando uma vista panorâmica inesquecível.

Não à toa, é no sul do estado que encontra-se uma das experiências turísticas mais populares do Brasil. Trata-se da chamada Rota de Café Especial, na cidade de São Lourenço. Apenas cinco regiões no Brasil contam com um selo de garantia que atesta a boa origem do seu café — e São Lourenço é uma delas.

A cidade conta com ótimas vias de acesso e é possível chegar lá em ônibus que saem de capitais como Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Para descobrir boas rotas, não deixe de fazer a sua simulação no site da Buser!

Cerrado Mineiro

A principal cidade da Rota do Café no cerrado mineiro é Patrocínio. A região tem se fortalecido como um dos principais destinos dos amantes da bebida. E isso não ocorre à toa: trata-se do maior município produtor de café no país!

A cidade também é referência no cultivo de um tipo especial de ingrediente, o grão arábica. O cerrado mineiro foi a primeira região produtora da bebida oficialmente demarcada no país, então não pode ficar de fora do seu passeio.

Região da Zona da Mata

A principal cidade da Rota do Café na Zona da Mata é Manhuaçu. Para o deleite dos turistas, ela também conta com belíssimas fazendas abertas à visitação

Caso tenha mais tempo para passear, não deixe de comparecer ao Parque Nacional do Caparaó, que fica a 52 km de distância. No Parque está o Pico das Bandeiras, o terceiro pico mais alto do país. Quer coisa melhor do que provar um dos melhores cafés do mundo e ainda conferir paisagens de cair o queixo?

Para quem se interessa por cicloturismo, temos uma trinca perfeita, já que a região é conhecida pela prática dessa modalidade.

Belo Horizonte

É claro que a capital mineira não ficaria de fora. Muito além dos seus inúmeros bares, Belo Horizonte também é o destino certo para os amantes do café. Não à toa, a cidade sedia a Semana Internacional do Café, o evento nacional mais importante desse mercado.

O evento ocorreu de forma virtual em novembro de 2020, por conta da pandemia, mas tem tudo para voltar com tudo nos próximos anos. É uma excelente oportunidade de beber aquele cafezinho de primeira e conhecer os produtores.

Como chegar aos lugares?

No seu roteiro da Rota do Café, nada melhor do que um passeio de ônibus para explorar as belas paisagens dos cafezais e dos arredores, certo? Portanto, conte com a Buser para percorrer cada um desses destinos e tornar a sua viagem inesquecível!

Como pudemos ver no artigo, a Rota do Café em Minas Gerais engloba diversas regiões. Trata-se de uma excelente maneira de conhecer um pouquinho mais da nossa história e, de quebra, provar alguns dos melhores cafés do mundo. Esse roteiro é bem distribuído dentro do estado, o que agrada a diferentes perfis de visitantes.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre Minas Gerais? Então, aproveite a visita e leia o nosso post sobre as estradas mineiras!

Posts relacionados