fbpx

O que fazer em Araxá? Conheça as melhores opções de turismo!

6 minutos para ler

A cidade mineira é o paraíso do queijo, do doce de leite e das águas termais. Mas há muito mais para fazer em Araxá que tomar banhos em águas quentes e desfrutar da deliciosa comida típica de Minas Gerais. 

Araxá é a terra do queijo, do doce de leite e das águas termais. A cidade, situada há 367 km da capital, tem mais de 100 mil habitantes e um clima que pode ser considerado agradável o ano todo. O município se revela um ótimo destino para o turismo, por isso, neste post, vamos dar dicas sobre o que fazer em Araxá.

Prepare-se para conhecer um pouco sobre a história do lugar, os motivos para visitar a cidade e os principais pontos turísticos da região. Continue a leitura e boa viagem!

A história de Araxá

Antes de saber o que fazer em Araxá, é importante conhecer um pouco mais da história do município do interior de Minas Gerais, o mais antigo de todo o Triângulo Mineiro. Seu primeiro marco histórico aconteceu em 1795, com a construção da primeira Igreja Matriz de São Domingos, cuja obra foi concluída apenas em 1800.

O que antes se chamava Freguesia de São Domingos, foi rebatizado de Julgado de São Domingos de Araxá, em 1811. Curiosamente, a cidade pertencia a Goiás e foi anexada a Minas Gerais apenas em 1816.

Em 1865 é elevada à Vila de São Domingos de Araxá e ganha sua prefeitura, se estabelecendo como a cidade de Araxá, nome que vem da expressão indígena “um lugar onde primeiro se avista o sol”, em 1915. 

Motivos para fazer turismo em Araxá

Além de todo o contexto histórico envolvendo a fundação de Araxá, a cidade integra o Circuito das Águas de Minas Gerais — águas estas que são reconhecidas por suas propriedades terapêuticas e medicinais.

Com a inauguração do Complexo Termal nos anos 1940, hoje chamado de Termas do Araxá, a cidade foi promovida a polo turístico da região. Inclusive, as Termas de Araxá estão situadas em um hotel, que apresenta uma galeria suspensa cuja decoração faz referências aos principais pontos do estado.

Em Araxá, o turista se sente viajando no tempo. A centenária árvore dos Enforcados, as igrejas com estilos gótico e barroco e a Fonte Andrade Júnior promovem uma imersão na história e na cultura da cidade e do estado como um todo.

Além disso, o município abriga uma rampa de voo livre que é considerada uma das melhores do país. A 25 km do centro da cidade, na Serra da Bocaina, encanta aqueles que não dispensam uma programação radical. 

O que fazer em Araxá

Embora seja uma ótima cidade para fazer turismo, a região também recebe visitantes a trabalho. Seja viajando para relaxar ou para trabalhar, Araxá revela opções viáveis para diversos perfis, gostos e necessidades. Confira algumas opções!

Fonte Dona Beja

Dizem que Dona Beja — apelido de Anna Jacintha, em referência a uma flor do Cerrado brasileiro — foi a mulher mais bela do Brasil Império. Loira, filha de mãe índia, chegou em Araxá em 1805.

Embora tenha partido da cidade em 1853, a ela foi dedicada a Fonte do Complexo do Barreiro. A água radioativa que brota entre as rochas da gruta estilizada ativam o metabolismo e desintoxicam o corpo, auxiliando no tratamento de doenças respiratórias, como rinite e asma.

Além disso, melhora a aparência do cabelo e da pele. Reza a lenda que a beleza de Dona Beja vem dos constantes banhos nessas águas.

Termas do Tauá Grande Hotel de Araxá

A estrela de Araxá é o Terma do Tauá Grande Hotel, instalado em um castelo construído entre a década de 1930 e 1940. O espaço oferece tratamento 5 estrelas nas águas termais aos seus hóspedes.

O destaque fica para os banhos de lama e a piscina emanatória, que permite um banho relaxante. Devido à temperatura de 37 graus e às propriedades terapêuticas, recomenda-se sair da água a cada 15 minutos e não fazer movimentos bruscos durante a imersão. 

Em relação à saúde, a principal indicação da piscina é para aqueles que desejam estimular o metabolismo.

O hotel oferece vários tratamentos como banhos terapêuticos, massagens, serviços de estética facial, terapias infantis e relaxantes.

Do lado de fora, no lago que permeia o hotel, é possível curtir a natureza em um divertido passeio de caiaque ou stand up paddle.

Fazenda de Queijo

Você curte umroteiro gastronômico? Então, não dispense a visita ao Sitio Real, onde é produzido um dos queijos mais premiados do Brasil. 

Museu de Arte Sacra São Sebastião

Impossível ir para Minas Gerais e não se render ao turismo religioso. O Museu da Arte Sacra é um local muito simples, mas revela esculturas impressionantes, como é de praxe em terras mineiras.

A estrela do museu é Bento Antônio da Boa Marte, um dos dois tropeiros que ergueram a igreja de São Sebastião, anexa à atração. Grande parte das obras é assinada por ele, considerado um dos mais importantes artistas plásticos da região no século XIX.

Nur cosméticos

Quem adora fazer compras, ao ler a combinação de palavras “loja de fábrica”, já sabe o que esperar. A Nur cosméticos é uma empresa de Araxá que fabrica cosméticos com a lama medicinal e as águas termais da cidade.

Ou seja, o turista pode levar pra casa um pouquinho dos ingredientes experimentados durante os tratamentos de estética e relaxamento no Grande Hotel.

Sabonetes de água termal, creme de sal sulfúrico e máscara facial de lama negra estão entre os produtos queridinhos e que fazem sucesso. Um souvenir que você vai adorar ter em casa e um ótimo presente para aqueles que não puderam viajar com você!

Gostou de saber o que fazer em Araxá? Guarde essas nossas dicas caso vá para Minas Gerais a trabalho, ou para quando estiver planejando o roteiro das suas próximas férias. Como prometemos no início deste artigo, você não vai se arrepender!

Curta nossa página no Facebook e fique de olho nas próximas dicas de viagem!

Quer visitar Araxá? Confira as principais rotas:

Posts relacionados