Ano sabático: o que é e como planejar o seu?

13 minutos para ler

Saiba o que é um ano sabático, a diferença dele para as férias e entenda quando tirar o seu

Em algum momento da sua vida você já deve ter ouvido alguém falar que gostaria de tirar um ano sabático. Essa ideia tem se tornado cada vez mais frequente e isso tem atraído o interesse das pessoas que estão procurando saber, afinal, o que é um ano sabático.

Se você está buscando informações sobre o assunto, você está no lugar certo! Hoje, vamos dedicar este post exclusivamente para falar sobre ano sabático e tudo que envolve essa ideia maravilhosa.

A seguir explicaremos o que é um ano sabático, qual a diferença dele para o período de férias, quando é necessário reservar esse período para si e como se planejar para viver essa experiência com os menores riscos possíveis.

Está curioso para aprender sobre tudo isso? Então, é só continuar a leitura!

O que é um ano sabático?

ano sabático buser viagem

Essa prática faz parte da cultura Judaica e a palavra sabático, em hebraico, significa repouso. Essa tradição, que está descrita no livro sagrado dos Judeus, o Torá (equivalente ao antigo testamento cristão), surgiu da necessidade de renovar a terra, que servia como base para a agricultura.

Assim, em um período de sete anos, seis eram destinados para a plantação, cultivo e colheita. Depois disso, era necessário mais um ano, o sabático, para que a terra pudesse descansar e o solo se recuperar, fechando o ciclo.

Na Bíblia dos Judeus, o ano sabático é complementado por outro termo, o Shemitá, que em hebraico quer dizer libertação. A ideia do período sabático de seis para um, e o Shemitá, estão presentes nas leis trabalhistas Judaicas. Segundo elas, a cada seis dias de trabalho, deve-se ter um de descanso.

Por esse motivo, nas tradições Judaicas, que são seguidas até hoje, o sábado passou a ser considerado um dia sagrado, em que não se pode trabalhar. Esse período deve ser destinado para cuidar de si, da família, repousar e voltar renovado para o próximo ciclo.

Embora a essência do ano sabático — que traz a ideia de descanso e renovação — tenha se mantido, atualmente esse tempo é destinado a inúmeras outras descobertas e o período pode ser muito menor que um ano. A seguir vamos ver um pouco mais sobre o assunto. Continue acompanhando!

Qual a diferença entre ano sabático e férias?

É comum que as pessoas confundam o ano sabático com as férias. Essa ideia torna-se mais confusa ainda quando o ano sabático passou a ser dividido em períodos. Embora as duas propostas possam parecer semelhantes, já que em ambas há um afastamento do trabalho e o descobrimento de novos destinos, elas são bem diferentes em sua essência.

O período de férias normalmente é reservado para momentos de lazer. As famílias passeiam juntas, descobrem destinos para casais, fazem viagens para praias e parques de diversões. Os adultos também optam por conhecer cidades diferentes, novas gastronomias, restaurantes e bares. Enfim, as possibilidades para as férias são muitas e variam conforme os gostos e o estilo de vida de cada um.

Já o ano sabático, embora envolva viagens e o descobrimento de novos lugares, tem um intuito diferente da busca pelo lazer e o divertimento. Nesse período, as pessoas procuram a renovação, o autoconhecimento e um crescimento pessoal, que será refletido na vida profissional.

Para facilitar o entendimento vamos fazer uma listinha rápida de comparação entre o ano sabático versus as férias:

  • as férias estão previstas em Lei na CLT brasileira;
  • os períodos sabáticos são mais longos que as férias e podem ocorrer em tempos mais espaçados ou até mesmo uma vez na vida;
  • o período sabático tem um objetivo a ser conquistado;
  • o descanso sabático deve proporcionar o crescimento pessoal e beneficiar o trabalho.

Quando é necessário tirar um ano sabático?

Você gostou da ideia de tirar um ano sabático e considera que ter esse momento será importante para decisões da sua vida? Saiba que muitas pessoas, quando começam a se informar um pouco mais sobre esse assunto, chegam a essa constatação.

Normalmente, depois dessa conclusão, a próxima dúvida mais frequente é saber quando realmente é o momento mais necessário para viver um ano sabático. Para responder esse questionamento, a seguir vamos trazer algumas ideias de momentos que podem anteceder o período de descanso.

Após um longo período de trabalho

Muitas pessoas tiram um período sabático depois de vários anos trabalhando. Com a rotina corrida, em grande parte das vezes, o período de férias normal não é suficiente para colocar as coisas em ordem, tanto na vida profissional como na pessoal.

Aqueles poucos dias de férias costumam ser reservados para resolver pendências pessoais como: fazer um check-up médico, ir ao banco, renovar algum documento, revisar o carro etc. Além disso, é necessário também arrumar um tempo também para curtir uma viagem, que pode variar entre um destino internacional a alguns dias de descanso em uma praia ou fazenda próxima.

O resultado disso é que as férias podem acabar sendo mais corridas que a própria rotina de trabalho, e isso faz com que as pessoas voltem delas ainda mais cansadas. Esse ciclo de sobrecarga vai se tornando mais pesado com o passar do tempo e as pessoas passam a render menos no trabalho, a ter mais problemas de saúde mental que estão relacionados ao estresse e a sentir uma queda na saúde física devido ao sedentarismo.

Quando esse momento chega, o sinal de alerta de que é necessário descansar começa a ser aceso. Logo, esse é um ótimo período para viver um tempo sabático, descansar e recomeçar.

Depois de passar por momentos de trabalho intensos

Muitas profissões mantêm uma linha contínua de exigência do profissional. Nesses casos, acumular alguns anos antes de vivenciar o período sabático é uma escolha viável. Contudo, existem profissões ou alguns acontecimentos durante a carreira que podem exigir um esforço mais pesado, com muitas horas de dedicação em um período curto.

Essa situação tende a levar o profissional à exaustão e, por isso, considerar tirar um período sabático após passar por momentos intensos de trabalho é uma ótima ideia. Nesse caso, a pessoa pode aproveitar a oportunidade para realinhar as ideias, descansar e voltar renovado.

Quando há a necessidade de alinhar e reavaliar escolhas

Outro momento ideal para vivenciar a experiência de um ano ou um período sabático é naquela fase da vida em que a pessoa está em dúvida a respeito do andamento da sua carreira e das escolhas pessoais.

Muitas vezes, nos remetemos a essa fase como uma crise. Entretanto, refletir sobre a vida, traçar planos e querer mudanças nada mais é que uma oportunidade de crescimento. Nesse cenário, um tempo sabático se encaixaria perfeitamente, pois durante ele é possível alcançar objetivos traçados, refletir sobre as escolhas que foram tomadas e que podem ser mudadas e alinhar as expectativas e metas futuras.

Por que é importante?

O ano sabático é aquele momento da vida em que a pessoa para tudo, atrasa alguns objetivos e depois volta renovado para correr atrás do que deixou parado e conquistar muitas outras metas.

Ele é importante para trazer significados aos dias, para que a pessoa possa se conhecer melhor, vivenciar diferentes experiências, conhecer novas culturas (mesmo que dentro do próprio país), experimentar novas realidades. Como já falamos, é um momento de crescimento pessoal.

Essa ação é tão positiva que muitas empresas, principalmente estrangeiras, têm utilizado essa estratégia e oferecido essa recompensa aos seus colaboradores. As companhias costumam disponibilizar aos profissionais uma semana, um ou vários meses, ou um ano — pago ou não pela empresa — para quem completar determinado período de trabalho dentro da organização.

Essa possibilidade, inclusive, é o que tem atraído os melhores profissionais para as companhias que oferecem essa oportunidade. Apesar das inúmeras vantagens, no Brasil essa ideia ainda é um pouco distante.

Nesse caso, as pessoas que têm vontade de tirar um tempo sabático, precisam ter claros os motivos que tornam essa decisão importante para conversar na empresa em que trabalha (caso essa seja a realidade) e explicar o quanto essa experiência pode ser positiva para ela e para a companhia.

Anote aí alguns benefícios para a empresa que possibilita um ano sabático, caso você precise explicar a importância desse período e justificar essa vontade:

  • reduzir a síndrome do burnout (esgotamento e abandono do trabalho);
  • aumentar a criatividade e trazer novas ideias para a empresa;
  • melhorar o recrutamento e a retenção dos melhores funcionários;
  • aumentar a motivação;
  • aumentar a produtividade;
  • conhecer novos idiomas;
  • diminuir o estresse.

Como se preparar e planejar o ano sabático?

Se você chegou até aqui e adorou a ideia de viver um período sabático, chegou o momento de aprender como se preparar para planejar essa experiência. Para ajudar nessa missão, mostraremos os principais passos que precisam ser pensados. Acompanhe!

Pense nos objetivos de tirar um ano sabático

A primeira decisão que deve ser tomada diz respeito dos objetivos pessoais ou profissionais que o fazem querer tirar um ano sabático. Reflita os motivos que estão levando você a tomar essa decisão. Talvez, em um primeiro momento, você tenha diversas razões — e não há problema algum nisso.

Entretanto, para planejar e poder aproveitar da melhor forma possível o momento, o ideal é elencar quais são as prioridades para o período. Como essa é uma decisão muito pessoal, somente você poderá tomá-la.

Para ajudar, liste tudo que o levou a decidir. Depois, elenque a importância de cada um dos motivos até conseguir pensar no que você realmente quer atingir com essa experiência.

Alguns exemplos são:

  • vivenciar novas realidades;
  • aprender um novo idioma;
  • estudar algum conteúdo importante para o seu trabalho ou para você;
  • se conectar mais consigo mesmo etc.

Defina o tempo necessário para alcançar as suas metas

Depois de ter os objetivos claros para o seu período sabático, o próximo passo do planejamento é pensar no tempo necessário para que eles sejam conquistados. Nesse momento, é importante considerar também o quanto você pode se ausentar do seu trabalho ou dos seus compromissos.

Algumas pessoas conseguem viver um ano sabático completo, outras tiram um semestre, uns meses ou, até mesmo, algumas semanas.

Decida o roteiro que será seguido no período

Com objetivos e tempo sabático definido, chegou o momento de pensar no seu roteiro. Se seu objetivo é aprender inglês, você precisará viajar para um país que possa praticar a língua.

Se deseja explorar locais históricos, uma boa opção de destino são as cidades do interior de Minas Gerais. Agora se a sua necessidade é a de se conectar mais consigo mesmo e passar um período próximo à natureza, pode escolher um destino dentro do Brasil que possibilite essa vivência e assim por diante.

O seu roteiro deve ponderar as suas metas com o período sabático, o que você espera aprender, vivenciar, suas vontades etc. Mais uma vez, essa decisão é pessoal e requer muita reflexão.

Faça um bom orçamento

O orçamento é praticamente o último passo do planejamento, pois, para que ele seja realmente realista você precisará saber o número de dias do seu período sabático e os destinos que farão parte do seu roteiro.

Perceba que essas decisões têm grandes chances de serem alteradas depois que você tiver com o seu plano financeiro pronto, já que a partir dessas contas o seu orçamento poderá ficar mais apertado ou mais flexível.

Anote aí o que você deve calcular no momento de traçar um plano financeiro:

  • valor das passagens aéreas ou de ônibus;
  • valor dos deslocamentos entre os destinos;
  • seguro viagem;
  • alimentação;
  • hospedagem;
  • despesas relacionadas aos objetivos a serem alcançados (ex: cursos);
  • despesas relacionadas aos momentos de lazer;
  • despesas fixas como prestação de um imóvel, carro, luz etc.

Além das despesas, você também deve pensar nos recursos que você ganhará durante o período. Para tanto, é necessário saber se continuará recebendo alguma quantia do seu trabalho, se terá alguma outra fonte de renda no período etc.

Caso você não tenha nenhuma fonte de renda para o ano sabático, será necessário juntar o dinheiro a ser investido nessa experiência com antecedência. Isso também deve ser considerado.

Como diminuir os riscos?

Por fim, no nosso último tópico sobre o que é um ano sabático, vamos trazer os riscos que essa experiência pode trazer. Isso não quer dizer que essas situações acontecerão com você, mas é importante saber o que pode mudar a partir dessa vivência. Anote aí:

  • esteja preparado para possíveis mudanças no seu retorno;
  • considere que a vida que você deixou esperando poderá não fazer mais sentido após um período sabático;
  • faça um planejamento financeiro realista;
  • tenha uma reserva de emergência além do seu plano financeiro;
  • busque uma fonte de renda durante o ano sabático;
  • deixe tudo organizado no seu trabalho para não ter acúmulo de tarefas na volta;
  • relaxe, aproveite e curta o seu momento!

Depois de aprender o que é um ano sabático, grande parte das pessoas tende a embarcar nessa aventura. Você já tem todas as ferramentas para tirar essa ideia do papel e viver essa experiência que, com certeza, será inesquecível. Portanto, faça um bom planejamento, busque se informar sobre destinos para descansar, deixe tudo acertado no trabalho e aproveite muito!

Gostou do nosso post? Agora que você já sabe o que é um ano sabático que tal deixar que os seus amigos também conheçam essa ideia? Compartilhe o post nas suas redes sociais! Quem sabe vocês não embarcam juntos nessa aventura?

Posts relacionados