O guia do mochileiro do busão: tudo o que você precisa saber para se tornar um

6 minutos para ler

Desde meio de transporte, até hospedagem, bagagem e dicas de segurança, este guia do mochileiro vai te dar o passo a passo para o seu próximo mochilão pós-quarentena

Hoje é dia 25 de maio e para a maior parte das pessoas esta data não diz absolutamente nada, mas para os leitores ávidos de O Guia do Mochileiro das Galáxias, uma série com 5 livros ícone da cultura pop, hoje é o Dia da Toalha. Mas Buser, o que eu tenho a ver com isso? Absolutamente nada! Porém, hoje, como no livro, vamos apresentar um guia do mochileiro, mas aí é pra viajar de ônibus mesmo. Nele, apresentaremos todas as dicas que você precisa para fazer um mochilão bom e sem gastar muito.

Fazer um mochilão pelo Brasil é mais fácil do que parece, mas é necessário preparação. Diferente do Guia do Mochileiro das Galáxias, que afirma que a resposta para tudo no universo é 42, aqui não há um único caminho ou resposta absoluta. Há várias maneiras de se fazer um mochilão: a mais econômica, a mais prática, a mais segura… tudo depende das prioridades e gostos do viajante. Bom, mas se cabe uma analogia possível e bem apropriada nesta data, carregar uma toalha não te salva de tudo, mas é um dos itens fundamentais da bagagem.

mulher com mochila nas costas, possivelmente fazendo mochilão que serve de modelo para o guia do mochileiro

Leia também: Tudo o que você precisa saber antes de viajar com crianças

Mas vamos ao que interessa. Quer conhecer guia do mochileiro que deseja viajar pelo país (porque a Buser ainda não tem parcerias para fretar ônibus espaciais)? Então, continue a leitura!

Viaje de ônibus

Quando a carona intergalática tiver liberada a gente pode até pensar, mas, por enquanto, a maneira mais econômica e segura de viajar no Brasil é de ônibus. E vamos combinar que pegar carona em qualquer circunstância não é seguro. 

Viajar de ônibus é descomplicado, pois se rolar algum imprevisto é fácil fazer mudanças e é bem menos burocrático do que viajar de avião. Contudo, se o assunto é busão, definitivamente a melhor maneira de viajar é de Buser. Com viagens até 60% mais baratas que a rodoviária, a plataforma torna a experiência da viagem mais econômica e melhor. Isso porque os ônibus são muito mais confortáveis, seguros e ainda por cima é mais prático. Não precisa ir até a rodoviária e enfrentar filas. É só fazer a sua reserva e comparecer ao embarque com um documento oficial com foto. 

E quer a dica de ouro: prefira viajar a noite. Assim, se você for passar por várias cidades, ainda economiza na hospedagem. Mas para dormir melhor, recomendamos que escolha um assento leito ou cama.

Leve pouca bagagem, mas com tudo que precisa

Algo que deve ser evitado a todo custo pelos mochileiros é levar coisas inúteis. Assim como no livro, levar toalha é imprescindível. Ela não vai te salvar de todas as situações, mas vai evitar que você precise usar uma de limpeza duvidosa. Também é muito importante levar itens de higiene básicos, pois nunca se sabe o que você vai ou não encontrar em hostels e hospedagens mais baratas. A dica principal é: leve roupas para 7 dias, mas tente não repetir muito. Ou seja, leve apenas um agasalho, uma calça jeans, entre outros. Prefira itens leves, como leggins, shorts e camisetas. Sempre leve uma mochila menor ou ao menos uma pochete com bom tamanho para os pequenos deslocamentos.

Mas Buser, minha viagem vai durar 15 dias, como levo itens para 7? Simples, use máquina de lavar. Prefira hospedagens com esse recurso. É importante carregar o mínimo possível para facilitar a sua circulação e te dar a liberdade necessária que todo mochileiro precisa. Afinal, está tudo em uma mochila e é simples sair ou chegar de qualquer lugar.

Controle seus gastos

Essa dica não vale só para mochilões, mas para qualquer viajante. É fundamental estabelecer um orçamento e controlá-lo ao longo da viagem. Cada um tem algo que prioriza em uma viagem. Para uns é um quarto privativo com banheiro e boa cama, para outros são as baladas, outros, querem comer bem e ainda tem aqueles que querem conhecer o máximo de lugares possível e para tudo isso gasta-se dinheiro. 

Priorize o ponto mais importante e economize em todos os outros. Um erro comum dos mochileiros e que coloca muitas pessoas em risco é terminar a viagem sem dinheiro. Para isso não acontecer, apesar de muitos não gostarem, reservar a hospedagem com antecedência nos dá mais opção de escolha e sai sempre mais barato.  Também é possível comprar antecipadamente vouchers promocionais de restaurantes e reservar passeios turísticos. Planejamento vai bem sempre!

Escolha a melhor época e planeje as hospedagens

Viajar na baixa temporada pode sair muito mais barato. Porém, não adianta escolher um período de baixa sem estratégia. Existem épocas chuvosas em certas regiões, ou mesmo períodos em que nada abre, então, escolha um período mais em conta, porém ainda bom para viajar para o destino que você deseja. 

Na ansiedade de poupar, muitos fazem economias pouco sábias quanto a data. A conta ideal deve ser: bem mais barato que a alta temporada, mas mais caro do que aquele período em que ninguém quer ir. 

Ah, e não deixe de planejar bem as hospedagens de acordo com o que pretende fazer. É normal mochileiros não quererem  ficar em um só lugar. Em alguns lugares pode caber um hotel no seu orçamento e em outros um camping, isso em um mesmo período. Seja estratégico, busque promoções e, como já foi dito acima, priorize fazer os deslocamentos de ônibus a noite para economizar.

Não deixe a segurança de lado

Para economizar qualquer tostão, muitos mochileiros deixam a segurança em segundo plano. Muita gente deixa de comprar uma passagem de ônibus para pegar carona com estranhos, ou então se hospeda casas de desconhecidos. Infelizmente existem muitos casos de violência aos turistas, especialmente mulheres. Então, arriscar-se para economizar nunca é uma boa escolha. Dá para economizar de outras maneiras sempre.

Também é importante não deixar seu dinheiro em um mesmo lugar: nem todo na hospedagem, nem na pochete ou na roupa. Sempre leve um extra para emergências, assim como um cartão de crédito. Informe seu itinerário sempre que puder para alguém de confiança que não esteja na viagem. Se misture com os locais para não ser identificado facilmente e sempre desconfie de pessoas desconhecidas muito simpáticas.Bom, é isso, as dicas foram dadas e espero que você tenha gostado. Acompanhe o Blog da Buser e confira outras dicas de viagem. Agora já dá para planejar o seu próximo mochilão pós-quarentena. Não vemos a hora disso tudo passar e você poder viajar pelo país. Feliz dia 25 e até o próximo mochilão. #VaideBuser

Posts relacionados