Tag: viagem de ônibus

Coronavírus e viagem: como viajar de ônibus com mais segurança durante a pandemia

Coronavírus e viagem: como viajar de ônibus com mais segurança durante a pandemia

Muita gente precisa viajar e está preocupado em se proteger do coronavírus na viagem. Então, saiba como viajar de ônibus de forma mais segura

Já estamos vivendo o terceiro mês desde o início da epidemia do novo coronavírus no Brasil. Agora, as cidades e estados começam a flexibilizar o isolamento social e muita gente que estava dispensada do trabalho ou trabalhando em regime de home office precisa voltar para as ruas. Algumas dessas pessoas, para além de usarem os ônibus urbanos, precisam fazer viagens mais longas de ônibus para trabalhar. Então, o que fazer para se proteger do coronavírus na viagem de ônibus? Essa tem sido a dúvida de muita gente e vamos tentar respondê-la em oito passos.

Leia também: Buser irá retomar sua operação de forma gradativa e com foco em segurança

casal com malas e máscaras se preparando para viajar de ônibus durante a pandemia de coronavírus

1- Monitore a sua saúde

Além de se proteger do coronavírus na viagem de ônibus, é preciso proteger as outras pessoas. Dias antes de viajar, observe a sua saúde, monitore a sua temperatura e NÃO VIAJE se apresentar qualquer sintoma da Covid-19 ou se fizer parte do grupo de risco para a doença.

2- Use máscara

Essa dica é de conhecimento de todos e o uso de máscara já virou obrigação, mas é bom relembrar que uma das principais formas de contágio do novo coronavírus se dá por meio das gotículas de saliva que ficam no ar quando pessoas infectadas falam, tossem ou espirram.

As máscaras funcionam como uma barreira de proteção para o vírus que circula no ar, sendo fundamentais para se proteger do coronavírus na viagem.

IMPORTANTE: máscaras de tecido podem ser usadas por até 3 horas seguidas. Depois desse período, devido à umidade natural produzida pela própria respiração, a máscara perde a eficácia. Ou seja, se a sua viagem for longa será necessário levar uma quantidade compatível com a duração da viagem.

Saiba também como usar a máscara de maneira correta.

3- Leve álcool gel

Em um ônibus não é possível lavar as mãos toda hora. Além disso, é inevitável que toquemos no encosto da poltrona e nas estruturas dos ônibus em alguns momentos. Não deixe de portar o seu álcool gel 70% para higienizar as mãos sempre que for necessário. Assim, você não corre o risco de tocar seu rosto com as mãos contaminadas.

4- Carregue pouca bagagem

Despachar a bagagem no bagageiro do ônibus implica em ter contato com mais pessoas, afinal, o motorista ou o ajudante precisará carregar a sua mala. Levar somente uma bagagem de mão que caiba no interior do ônibus é mais eficaz para evitar contato com o coronavírus na viagem. Além disso, é bem mais prático viajar assim.

5- Evite aglomerações

Na hora de embarcar ou de esperar o ônibus, mantenha a distância segura de 1,5 m das demais pessoas. Ficar mais próximo te tornará vulnerável ao contágio do vírus. Então, respeite as marcações de distância, quando houver, e não viaje com alguém ao seu lado.

6- Leve seu próprio lanche e cobertor

Evite ter contato com qualquer item que não tenha sido higienizado por você. Se puder, nas paradas, evite comer nos restaurantes, pois isso implica em higienizar todas as embalagens e recipientes corretamente. Além disso, leve seu próprio cobertor para se proteger do frio do ônibus.

7- Viaje de Buser

Neste momento, não vale a pena arriscar a saúde por nada. A Buser está retomando suas operações junto a suas transportadoras parceiras a partir do dia 26 de junho com protocolos muito rigorosos de segurança para minimizar os riscos da viagem, como a ocupação apenas das poltronas da janela, reforço na higienização dos ônibus e distribuição de álcool gel. O retorno tem como foco as pessoas que precisam fazer viagens essenciais. Se este é, de fato, o seu caso confira nossos trechos disponíveis no botão abaixo.

8- Chegou em casa? Tome banho!

Apesar de todos os cuidados empregados na viagem, suas roupas e objetos podem ter tido contato com superfícies contaminadas. Higienize todos os seus pertences com o procedimento correto para desinfecção e tome um banho cuidadoso.

Seguindo todos esses passos, você vai reduzir o risco de contágio pelo coronavírus na viagem. Todo cuidado é pouco, então, não relaxe na hora de se proteger.

Gostou das dicas? Então confira outras no Blog da Buser. Até a próxima!

O guia do mochileiro do busão: tudo o que você precisa saber para se tornar um

O guia do mochileiro do busão: tudo o que você precisa saber para se tornar um

Desde meio de transporte, até hospedagem, bagagem e dicas de segurança, este guia do mochileiro vai te dar o passo a passo para o seu próximo mochilão pós-quarentena

Hoje é dia 25 de maio e para a maior parte das pessoas esta data não diz absolutamente nada, mas para os leitores ávidos de O Guia do Mochileiro das Galáxias, uma série com 5 livros ícone da cultura pop, hoje é o Dia da Toalha. Mas Buser, o que eu tenho a ver com isso? Absolutamente nada! Porém, hoje, como no livro, vamos apresentar um guia do mochileiro, mas aí é pra viajar de ônibus mesmo. Nele, apresentaremos todas as dicas que você precisa para fazer um mochilão bom e sem gastar muito.

Fazer um mochilão pelo Brasil é mais fácil do que parece, mas é necessário preparação. Diferente do Guia do Mochileiro das Galáxias, que afirma que a resposta para tudo no universo é 42, aqui não há um único caminho ou resposta absoluta. Há várias maneiras de se fazer um mochilão: a mais econômica, a mais prática, a mais segura… tudo depende das prioridades e gostos do viajante. Bom, mas se cabe uma analogia possível e bem apropriada nesta data, carregar uma toalha não te salva de tudo, mas é um dos itens fundamentais da bagagem.

mulher com mochila nas costas, possivelmente fazendo mochilão que serve de modelo para o guia do mochileiro

Leia também: Tudo o que você precisa saber antes de viajar com crianças

Mas vamos ao que interessa. Quer conhecer guia do mochileiro que deseja viajar pelo país (porque a Buser ainda não tem parcerias para fretar ônibus espaciais)? Então, continue a leitura!

Viaje de ônibus

Quando a carona intergalática tiver liberada a gente pode até pensar, mas, por enquanto, a maneira mais econômica e segura de viajar no Brasil é de ônibus. E vamos combinar que pegar carona em qualquer circunstância não é seguro. 

Viajar de ônibus é descomplicado, pois se rolar algum imprevisto é fácil fazer mudanças e é bem menos burocrático do que viajar de avião. Contudo, se o assunto é busão, definitivamente a melhor maneira de viajar é de Buser. Com viagens até 60% mais baratas que a rodoviária, a plataforma torna a experiência da viagem mais econômica e melhor. Isso porque os ônibus são muito mais confortáveis, seguros e ainda por cima é mais prático. Não precisa ir até a rodoviária e enfrentar filas. É só fazer a sua reserva e comparecer ao embarque com um documento oficial com foto. 

E quer a dica de ouro: prefira viajar a noite. Assim, se você for passar por várias cidades, ainda economiza na hospedagem. Mas para dormir melhor, recomendamos que escolha um assento leito ou cama.

Leve pouca bagagem, mas com tudo que precisa

Algo que deve ser evitado a todo custo pelos mochileiros é levar coisas inúteis. Assim como no livro, levar toalha é imprescindível. Ela não vai te salvar de todas as situações, mas vai evitar que você precise usar uma de limpeza duvidosa. Também é muito importante levar itens de higiene básicos, pois nunca se sabe o que você vai ou não encontrar em hostels e hospedagens mais baratas. A dica principal é: leve roupas para 7 dias, mas tente não repetir muito. Ou seja, leve apenas um agasalho, uma calça jeans, entre outros. Prefira itens leves, como leggins, shorts e camisetas. Sempre leve uma mochila menor ou ao menos uma pochete com bom tamanho para os pequenos deslocamentos.

Mas Buser, minha viagem vai durar 15 dias, como levo itens para 7? Simples, use máquina de lavar. Prefira hospedagens com esse recurso. É importante carregar o mínimo possível para facilitar a sua circulação e te dar a liberdade necessária que todo mochileiro precisa. Afinal, está tudo em uma mochila e é simples sair ou chegar de qualquer lugar.

Controle seus gastos

Essa dica não vale só para mochilões, mas para qualquer viajante. É fundamental estabelecer um orçamento e controlá-lo ao longo da viagem. Cada um tem algo que prioriza em uma viagem. Para uns é um quarto privativo com banheiro e boa cama, para outros são as baladas, outros, querem comer bem e ainda tem aqueles que querem conhecer o máximo de lugares possível e para tudo isso gasta-se dinheiro. 

Priorize o ponto mais importante e economize em todos os outros. Um erro comum dos mochileiros e que coloca muitas pessoas em risco é terminar a viagem sem dinheiro. Para isso não acontecer, apesar de muitos não gostarem, reservar a hospedagem com antecedência nos dá mais opção de escolha e sai sempre mais barato.  Também é possível comprar antecipadamente vouchers promocionais de restaurantes e reservar passeios turísticos. Planejamento vai bem sempre!

Escolha a melhor época e planeje as hospedagens

Viajar na baixa temporada pode sair muito mais barato. Porém, não adianta escolher um período de baixa sem estratégia. Existem épocas chuvosas em certas regiões, ou mesmo períodos em que nada abre, então, escolha um período mais em conta, porém ainda bom para viajar para o destino que você deseja. 

Na ansiedade de poupar, muitos fazem economias pouco sábias quanto a data. A conta ideal deve ser: bem mais barato que a alta temporada, mas mais caro do que aquele período em que ninguém quer ir. 

Ah, e não deixe de planejar bem as hospedagens de acordo com o que pretende fazer. É normal mochileiros não quererem  ficar em um só lugar. Em alguns lugares pode caber um hotel no seu orçamento e em outros um camping, isso em um mesmo período. Seja estratégico, busque promoções e, como já foi dito acima, priorize fazer os deslocamentos de ônibus a noite para economizar.

Não deixe a segurança de lado

Para economizar qualquer tostão, muitos mochileiros deixam a segurança em segundo plano. Muita gente deixa de comprar uma passagem de ônibus para pegar carona com estranhos, ou então se hospeda casas de desconhecidos. Infelizmente existem muitos casos de violência aos turistas, especialmente mulheres. Então, arriscar-se para economizar nunca é uma boa escolha. Dá para economizar de outras maneiras sempre.

Também é importante não deixar seu dinheiro em um mesmo lugar: nem todo na hospedagem, nem na pochete ou na roupa. Sempre leve um extra para emergências, assim como um cartão de crédito. Informe seu itinerário sempre que puder para alguém de confiança que não esteja na viagem. Se misture com os locais para não ser identificado facilmente e sempre desconfie de pessoas desconhecidas muito simpáticas.Bom, é isso, as dicas foram dadas e espero que você tenha gostado. Acompanhe o Blog da Buser e confira outras dicas de viagem. Agora já dá para planejar o seu próximo mochilão pós-quarentena. Não vemos a hora disso tudo passar e você poder viajar pelo país. Feliz dia 25 e até o próximo mochilão. #VaideBuser

7 dicas para ter uma viagem de ônibus sem problemas

7 dicas para ter uma viagem de ônibus sem problemas

Saiba quais são as dicas mais importantes para ter uma viagem de ônibus tranquila e sem contratempos

Se engana quem acha que só para viajar de avião é preciso preparação. Afinal, muita gente se atrapalha na hora de viajar de ônibus. Qual é o tamanho ideal de bagagem? Será que vai ter parada? O que preciso levar na bolsa? Essas são apenas algumas das perguntas recorrentes. Então, se você quer o passo a passo para ter uma viagem de ônibus tranquila e confortável é só continuar a leitura. Bora?

Leia também: 10 melhores filmes e séries da Netflix para viajar sem sair de casa na quarentena

1- Organização

A primeira dica e também a mais importante é a organização. Para qualquer tipo de viagem, de longa ou de curta distância, durante o dia ou à noite, para ficar muito ou pouco tempo, é preciso organização. Deixe pelo menos um documento de identificação oficial com foto em sua bagagem de mão, como RG ou CNH. Dentro da bagagem de mão, leve apenas o necessário, como celular, fones de ouvido, pequenos lanches para controlar a fome e dinheiro para o percurso. Às vezes, você pode sentir fome ou precisar comprar algo que não esperava, então, tenha dinheiro disponível, de preferência na forma de papel moeda, caso você passe por paradas pequenas. 

Por fim, busque saber o tempo de duração da viagem para sincronizar o seu horário de chegada com eventuais compromissos que você tenha. Ah, e não se esqueça de guardar direitinho o canhoto da bagagem do bagageiro para não confundir a sua bagagem com a de outra pessoa ou ter problemas para pegá-la de volta.

2- Alimentação

Uma viagem de ônibus pode ser muito longa e, também, podem ocorrer imprevistos que atrasam o horário de chegada, como congestionamentos. Sendo assim, é preciso ter uma alimentação leve antes e durante a viagem para evitar mal-estar e desconfortos. 

Evite frituras e comidas gordurosas. Nas paradas, prefira opções assadas e preparadas pouco antes do horário em que você vai consumir. Sempre leve lanches rápidos na bagagem de mão, pois você pode sentir muita fome antes das paradas e hidrate-se bem durante a viagem. Nas viagens intermediadas pela plataforma da Buser, nossos parceiros são orientados a manter uma geladeira com água fresca disponível durante toda a viagem para maior conforto dos passageiros. Fica a dica!

3- Roupas

Outra dúvida frequente é sobre o que vestir. Prefira, sempre, roupas confortáveis como calça de moletom, bermudas, leggins e sempre de acordo com a estação do ano. Se for verão, vá com algo mais fresco. No inverno, prefira uma roupa mais quente. Agora, em qualquer estação do ano, leve um casaco, pois a temperatura no ônibus pode estar um pouco mais baixa em virtude do ar-condicionado.

quatro pessoas alegres conversando dentro de um ônibus Buser após ter planejado a viagem com dicas
É preciso estar alerta a diversos fatores para não colocar o planejamento da sua viagem a perder

4- Bagagem

É normal se perder um pouco na hora de preparar a bagagem, mas se você tiver em mente que é sempre bom levar o mínimo possível de coisas, talvez você consiga manter a bagagem sob controle. Carregue apenas o que realmente irá usar ao longo de sua viagem, separando roupas por quantidade de dias e estação do ano. 

Atenção à bagagem de mão! Dê preferência por levar apenas uma mochila ou uma bolsa. Afinal, malas pequenas com rodinhas, ou bolsas maiores ou mais gordinhas do que o bagageiro não podem ficar na parte de cima do ônibus. Quanto a bagagem principal também há limites e evite levar algo que você não consiga carregar sem ajuda.

Consulte o limite de bagagens e leia mais AQUI. 

5- Horário da viagem de ônibus

Fique muito atento ao horário indicado para o seu embarque no ônibus, pois a saída costuma ser pontual. Inclusive, o ideal é chegar 25 minutos antes para que você se acomode melhor, deixe sua mala no bagageiro ou corrija eventuais problemas caso eles existam. 

Fique atento ao tempo das paradas. Se o motorista avisa que serão 15 minutos não ultrapasse esse tempo, pois além de haver a possibilidade de sua ausência não ser notada e o ônibus partir, é desrespeitoso para com os outros passageiros, pois a viagem pode ser atrasada por isso. 

Ah, outra dúvida comum é: vai ter parada? Se a sua viagem é mais longa a resposta é sim, com certeza. Normalmente, as paradas acontecem em intervalos de 3h ou no máximo 3h30 de viagem.

6- Tipo de ônibus

Na hora de fazer a reserva da sua viagem, fique muito atento ao tipo de assento que você comprou, pois a maioria dos ônibus têm mais de um tipo de assento. Semi-leito são os assentos mais estreitos com apoio de pé e inclinação moderada. Os assentos leito se inclinam muito mais, possuem poltronas mais largas e apoios de pé. Já os assentos cama têm poltronas largas, inclinação completa e apoios de pé móveis. Compre assentos confortáveis sempre, porque uma viagem desconfortável pode ter como consequência dias de dores no corpo.

7- Mal-estar na viagem

É comum que as pessoas tenham náuseas, enjoos ou tonturas ao viajar de ônibus. O importante é conhecer o comportamento do seu corpo e se prevenir. Medique-se antes da viagem  — com indicação médica, é claro —  e fique atento. Caso tenha algum mal-estar mais intenso, é importante notificar o motorista, pois ele pode te ajudar. 

Outro ponto muito importante: nunca tome medicação em excesso. Isso pode te dopar e dificultar que você preste atenção na viagem, paradas, ao ônibus, ou mesmo no assento em que você está. Ficar dopado (a) não é seguro, especialmente se você estiver viajando sem companhia. 

Mesmo que você não passe mal com frequência, leve medicamentos básicos, pois você pode sentir algum desconforto. Ah, e aproveite para movimentar-se nas paradas, pois isso faz o nosso corpo responder melhor a uma viagem longa.

Por fim, a dica mais importante é: aproveite a viagem! Escolha bons assentos, o melhor horário para você viajar e aproveite a estrada. Tire fotos, ouça música, leia livros e torne esse momento o mais agradável possível. Boa viagem!

Gostou do conteúdo? Então acompanhe as nossas dicas de viagem no Blog da Buser

Jéssica e suas viagens de ônibus atrás de um crush argentino

Jéssica e suas viagens de ônibus atrás de um crush argentino

No dia de São Valentim, conheça a história da jornalista que precisava fazer viagens de ônibus de forma econômica e encontrou no aplicativo Buser a chance de rever seu amor

Hoje, 14 de fevereiro, é dia de São Valentim — o Dia dos Namorados fora do Brasil pela fama de casamenteiro do santo. Nesta data apaixonada, vamos contar uma história real nada comum de um casal de diferentes nacionalidades que encontrou na Buser, e nos acasos do destino, uma maneira econômica de esbanjar amor. Vamos lá?

Leia também: 6 dicas para o carnaval que vão te fazer economizar muito

Duas pessoas apaixonadas separadas por muitas viagens

Jéssica Romero é o nome de uma jornalista com um cotidiano super corrido, mas que não deixa a rotina engolir a vida pessoal. Essa história começou quando sua tia foi passar o réveillon de 2016-2017 na Patagônia– ARG. Ela ficou hospedada em um hostel onde trabalhava o segundo personagem dessa história, Pablo (nome fictício). Ao conhecer o argentino, certa de que havia conhecido a alma gêmea da sobrinha, a tia não perdeu tempo, incorporou o cupido e apresentou os dois, mesmo que virtualmente.

Após a apresentação, no mínimo inusitada, Jéssica e Pablo começaram a se falar  por WhatsApp.“De fato, éramos perfeitos um para o outro e conversamos por muito tempo através de mensagens. Depois desse tempo todo, viajei para a Patagônia. Queria muito conhecer o local, mas o Pablo também. Nos apaixonamos perdidamente em minha viagem”, conta. 

Jessica na Patagônia e apaixonada pela Buser. No fundo na imagem existe neve ela está fortemente agasalhada.
Jéssica em sua viagem para a Patagônia (Foto: arquivo pessoal)

Antes de voltar, certa de que não veria mais seu “crush”, Jéssica fez uma carta de despedida com um poema, mandou uma música e retornou para o Brasil de coração partido.

Outra viagem, dessa vez de ônibus, e muitas “Buedas” no aplicativo

Passado um tempo da volta de Jéssica para o Brasil, seu amor argentino decidiu vir para cá de férias. Como nem tudo são flores, o momento coincidiu com um período delicado na vida dela. Sua situação financeira estava péssima e ela havia acabado de ser despejada do apartamento em que morava em São Paulo. Um acidente em uma obra que abalou a estrutura do prédio e obrigou os moradores a abandonarem suas casas. Foi aí que a Buser entrou nessa história.

“Eu precisava ir ao Rio de Janeiro e voltar, mas tinha que fazer a viagem em um fim de semana, devido ao trabalho, e sem dinheiro. Eram duas viagens de ônibus. Então, pedi para as pessoas se cadastrarem na Buser para eu conseguir moedas no aplicativo (chamadas de Buedas). Fiz uma campanha no Instagram, WhatsApp e Facebook”. 

Com a campanha, Jéssica conseguiu tanto desconto que pagou um valor muito abaixo do esperado pela viagem e, ainda, sobrou dinheiro para beber aquela cervejinha gelada na praia.


Mais saudades e outra viagem de ônibus

Depois de um fim de semana apaixonante, a vida de Jéssica voltou ao normal. Mas seu coração e pensamentos estavam com o Argentino, que permanecia de férias no Brasil e iria para Ilha Grande – RJ. Sem pensar duas vezes, ela mobilizou os amigos novamente para rever sua paixão. Então, mais uma vez, ela conseguiu ir para o Rio.

“Financeiramente seria uma loucura. Precisava viajar duas vezes praticamente no mesmo mês entre São Paulo e Rio de Janeiro. Da segunda vez eu ainda precisaria pegar outro ônibus para Angra e um barco para Ilha Grande. Eu não teria dinheiro para isso”.

Na imagem, Jéssica está em sua viagem pelo Rio de Janeiro viabilizada pela Buser (Foto: arquivo pessoal)

O relacionamento acabou, mas a paixão pela Buser não

Apesar da intensidade do encontro entre os dois, o relacionamento internacional não durou, infelizmente, mas Jéssica se tornou uma verdadeira embaixadora da marca.

“A Buser está sempre comigo e me ajuda a ir para onde preciso. O argentino não (risos). O aplicativo faz parte de vários momentos importantes da minha vida, como quando meu pai fez uma cirurgia, eu estava sem dinheiro, mas queria muito vir para Ribeirão Preto vê-lo. Com a empresa eu consegui. Acho que é uma relação que deu certo para o longo prazo. Já com o argentino, foi só uma paixão fugaz”, brinca.

Jéssica, hoje, viaja muito a trabalho e lazer com a Buser. Assim, acaba sempre divulgando os serviços da empresa. Ela virou uma referência, quando o assunto entre amigos é o aplicativo. “Vários amigos vêm pedir dicas, tirar dúvidas, etc. A Buser tem possibilitado que a gente veja mais a família, visite alguém que está longe, participe de eventos… Não é só preço, é ter a alternativa e possibilidade de fazer isso com mais facilidade e conforto”, acrescenta.

Para além do preço, serviço diferenciado

Viajar de Buser é até 60% mais barato quando comparado aos preços da rodoviária. E não só de preços vantajosos se faz o aplicativo. Afinal, a Buser é  plataforma de fretamento colaborativo. Nela, passageiros encontrem bons preços por viagens de ônibus e as empresas de fretamento expandem seus serviços. Aliado a isso, a empresa e suas transportadoras parceiras prezam pela excelência na experiência do cliente, com foco em: segurança, conforto e bom atendimento.

Todas as viagens são feitas por motoristas profissionais, veículos inspecionados e monitorados por GPS. Há a possibilidade de viajar em ônibus cama, leito ou semi-leito. As reservas são feitas pelo site ou aplicativo. Para viajar, é só apresentar um documento com foto, sem a necessidade de ir a uma rodoviária e pegar filas para comprar, retirar ou imprimir passagens.

“O ônibus é confortável, tem água, chocolate, os motoristas são bons, o banheiro está sempre limpo, tem cobertas e o serviço é impecável. Além do preço ser mais baixo, sempre tem promoções que deixam tudo ainda mais barato”, acrescenta Jéssica.

Seja um Buser Lover você também. Baixe nosso aplicativo ou acesse nosso site e saiba como viajar com conforto, praticidade e preços baixos. Hoje a história foi da Jéssica, mas a próxima pode ser a sua!